Poema | Inconsciência

FOTO: HÉLVIO ROMERO/AE

Acordei e Minha cama estava em chamas!
Os pés tocam ao chão e pesam as costas
Na mesa empoeirada minha paixão
A guerra perdida protesta

Acordei, sem saber se vive ou se sonhei
Gelada a maçaneta que construirei
A ilusão titere sorri por entre as grades
Luzes transcendem falhas no caixão
Os gritos ecoam lado as janelas

Acordei, mas deixa para lá
Minha historia é esse lugar
E este lugar é minha alma
E minha alma me perseguia armada

Acordei e não tinha pressa
Atrás da pista papeis voam
Para o futuro chamar atenção
A gloria de não estar morto

Acordei, mas não importa
Eu nem sei quem sou
Se preso ou solto
Se Vivo ou grito

Acordei, mas nada oficial.
Voltei a dormir
voltei a sonhar
voltei a comedia

Anúncios